Sérgio Chapelin recusa homenagem e cria climão na Globo

Sérgio Chapelin aposentou-se oficialmente na última sexta-feira (27), quando se despediu do Globo Repórter. Apesar disso, o que também chamou atenção foi o fato dele ter recusado receber uma homenagem em entrevista a Pedro Bial, e que teria participações de Cid Moreira e William Bonner. A recusa intrigou os bastidores da emissora, criando um climão. As informações são de Daniel Castro, do Notícias da TV, que diz também que Chapelin não quis a homenagem por ser “avesso a entrevistas”.

A Globo afirma que pretendia realizar uma edição especial do ‘Conversa com Bial’ para marcar a trajetória do jornalista na emissora, e também os 50 anos do Jornal Nacional, comemorados em setembro, e que também já teve Chapelin como âncora.

Ainda segundo o colunista, uma pessoa próxima a Chapelin revelou que, se fosse ao programa de Bial, o jornalista também teria que ir em outras atrações da casa. Diante disso, ele preferia receber uma homenagem voltando a apresentar o Jornal Nacional ao lado de Cid Moreira, como foi feito em 2015, dando um último “boa noite” ao público.

Além disso, o colunista ainda informa que ventila-se os rumores de que Chapelin não nutre muita simpatia por Bonner, e tudo teria começado em 1996, quando a Globo tirou ele e Cid Moreira para colocar Bonner e Lillian Witte Fibe como âncoras do jornal.

Aos 78 anos, Chapelin passou o bastão do Globo Repórter na última sexta. A atração passará a ser comandada por Glória Maria, que já fazia parte do programa, e Sandra Annenberg, que deixou o ‘Jornal Hoje’. Chapelin falou sobre o que espera do futuro. “Agora, é momento de relaxar e experimentar aquela liberdade total. Acho que todo mundo sonha com isso”, afirmou.

01/10/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)