Senado gasta R$ 32 milhões por mês para pagar mais de 3 mil assessores

O Ranking Políticos mostra que o custo com 3.017 funcionários públicos –efetivos e comissionados– do Senado é de mais de R$ 32 milhões por mês. Esse valor multiplicado pelos 12 meses do ano resulta em 1 gasto de cerca de R$ 400 milhões.

O levantamento foi feito com base na folha de pagamento de setembro e outubro de 2019. O montante corresponde a soma dos benefícios de assessores que ficam nos gabinetes dos congressistas em Brasília e nos escritórios de seus respectivos Estados.

Os cargos são variados, abarcam chefes de gabinetes, assessores parlamentares e legislativos, assistentes técnicos, ajudantes parlamentares e motoristas.

O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) tem a maior e mais cara equipe. Seus 86 assessores custam, mensalmente, R$ 736.959,74. Cerca de R$ 9 milhões ao ano.

Em seguida vem o senador Renan Calheiros (MDB-AL), com 51 assessores e 1 gasto mensal de R$693.560,90. Eis a remuneração dos senadores por Estado:

Os senadores Eduardo Gomes (MDB-TO), Fernando Collor (Pros-AL), Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), Eduardo Braga (MDB-AM) e Eduardo Girão (Podemos-CE) têm em sua equipe servidores que recebem acima do teto do funcionalismo público (R$39.293,00). O valor é definido a partir dos salários dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), informa o MSN.

Proposta de mudança

O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) apresentou uma PEC (Projeto de Emenda à Constituição) para reduzir em 1/3 o número de congressistas. Assim, cada Estado e o Distrito Federal elegeriam 2 senadores. Atualmente cada unidade da Federação e o Distrito Federal elegem 3. O projeto tramita atualmente na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado.

Na Câmara, o número de deputados passaria de 513 para 342. O número de senadores diminuiria de 81 para 54.

Congresso custa caro

De acordo com o levantamento da União Interparlamentar de 2018, cada 1 dos 513 deputados brasileiros e dos 81 senadores custa mais de US$ 7,4 milhões por ano aos cofres públicos. A organização internacional estuda os legislativos de diferentes países.

O Congresso nacional do Brasil é o 2º mais caro do mundo. Perde apenas para os Estados Unidos.

16/11/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)