Bolsonaro defende vice

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) relativizou nesta 3ª feira (7.ago.2018) falas de seu vice, general Hamilton Mourão, sobre índios e negros. O general da reserva disse na 2ª feira (6.ago) que o Brasil herdou indolência dos indígenas e malandragem dos negros.

“O que é indolência? Capacidade de perdoar. E malandragem? É esperteza. Me chamam de carioca malandro o tempo todo”, afirmou Bolsonaro.

As declarações de Mourão foram feitas durante evento no Rio Grande do Sul, informa o MSN.

“Temos uma certa herança da indolência, que vem da cultura indígena. Eu sou indígena, minha gente. Meu pai é amazonense. E a malandragem, Edson Rosa (vereador), nada contra, mas a malandragem é oriunda do africano. Então, essa é o nosso cadinho cultural. Infelizmente, gostamos de mártires, líderes populistas e dos macunaímas”, disse Mourão.

Ele foi anunciado vice de Bolsonaro, no domingo (5.ago). Nesta 3ª feira, a assessoria de imprensa do general enviou esclarecimentos aos jornalistas sobre o episódio e novas aspas do vice de Bolsonaro. Leia:

“O contexto que coloco é da herança cultural, tendo como base estudiosos gabaritados da nossa nacionalidade. Esse contexto trouxe heranças positivas e negativas, sem distinção de cor e raça, para todos os brasileiros”.

08/08/2018

(Visited 1 times, 1 visits today)